Sister siren

Tão linda suspensa no convés
Seus pés minhas mãos recriam os caminhos
Espiar um ao outro com a íris da língua
navegando sobre as sirenes da Cidade-Olho

O beijo que te dei volta mascado
o beijo que te dei volta um segundo antes de entrar na última ilha
Lua e areias negras suas fronteiras
Seus olhos fechados um tsunami
tanto que me amarro aos rochedos

Mas você permanece suspensa
suspensa
na íris da língua

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: