Poema sutil pra caralho

Dicem que yo hablo demasiado
Pienso que yo ya era así cuando vení
Hoy la luce del sol flutua en teas de araña
Crianças pairando entre chupeta e fellatio
Pero mi pelo es ralo y yo pienso cada vez más raso
Tengo que tirar de las cosas suas nombres para arrancar de los nombres las cosas
Estoy de saco cheio dessa prosa prozac
Ayer meias vierdes longas surpresas bajo vestidos negros
Bianca sapatea en mi quarto ao som de Billie Holliday
Lo que queria es que el mar pegasse fuego pra yo poder comer pece frito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: